Há vários anos que PSD e CDS fazem coligação nas eleições autárquicas em Lousada. Até agora, a designação era Lousada Viva. Mas, nesta que é a primeira candidatura liderada pelo social-democrata Simão Ribeiro à presidência da Câmara de Lousada a coligação mantém-se, só que a designação mudou.

As comissões políticas dos dois partidos formalizaram a coligação “Acreditar Lousada” para as eleições autárquicas de 2021, informa nota de imprensa.

Para Simão Ribeiro, presidente do PSD Lousada e candidato à Câmara, “esta coligação é muito mais do que uma aliança entre dois partidos políticos com fins eleitorais”. O social-democrata fala “numa união de esforços em torno de um projecto que ambiciona um novo modelo de governação do município, orientado por uma visão estratégica de desenvolvimento para Lousada, sustentada pela mais-valia que representa a centralidade do nosso concelho no Vale do Sousa e na promoção de investimento e emprego que seja, simultaneamente, mais qualificado e vocacionado para acrescentar valor”. O projecto, realça, será suprapartidário: “Quero e vou contar com os contributos de todos os lousadenses, independentemente dos seus ideais políticos”.

“A coligação Acreditar Lousada é uma visão de futuro, orientada para a criação de políticas que não se limitem às pequenas obras ou a actividades económicas alicerçadas em baixos salários (…),mas que tenham como foco a melhoria dos rendimentos e das condições económicas dos lousadenses, bem como a fixação dos nossos jovens no concelho”, defende ainda o candidato, segundo nota de imprensa.

Também citado, Pedro Amaral, presidente da Comissão Política Concelhia do CDS-PP, lembra “o histórico de boas relações e projectos comuns de ambos os partidos” para justificar esta coligação.

Destacando a juventude e experiência do candidato, Simão Ribeiro, Pedro Amaral argumenta que “Lousada necessita urgentemente de dar um salto em frente, de rejuvenescimento, de seriedade e de transparência” e que “esta coligação representa tudo isso”. Em conjunto estes partidos serão capazes “de acabar com o modelo socialista actual, que favorece uma visão ultrapassada de fazer política e de gerir a Câmara Municipal, contribuindo, claramente, para a estagnação do concelho”, afirma em nota de imprensa, acrescentando ainda que esta coligação será “uma lufada de juventude e ar fresco num concelho que está, há demasiado tempo, submerso numa governação esgotada e que já não tem mais nada para dar aos lousadenses”.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here