No concelho de Paços de Ferreira que foi colocado em alerta e pode não vir a prosseguir o desconfinamento, por estar acima das linhas definidas pelo Governo, “a esmagadora maioria” de novos casos Covid-19 “surgiram na sequência de encontros familiares alargados”.

Segundo a autarquia, os dados, relativos ao mês de Abril, mostram ainda que 22% dos casos foram detectados em contexto escolar e 11% das novas transmissões ocorreram em ambiente de trabalho.

A informação foi avançada pelo municipio depois da reunião da Comissão Municipal de Protecção Civil, presidida pelo presidente da Câmara Municipal, Humberto Brito, que teve como meta fazer um ponto de situação da Covid-19 no concelho.

Neste encontro, “foi, por isso, reiterada a absoluta necessidade de se evitarem este tipo de convívios alargados em casa e de mantermos todos os cuidados, não facilitando, em momento algum, com o cumprimento das medidas de protecção individual em vigor.

É também importante que, mesmo quem já recebeu a vacina, não deixe de manter os mesmos cuidados. A protecção dos vacinados é um facto, mas mantêm-se os riscos de transmissão da doença a quem ainda não tenha recebido a vacina”, justifica a Câmara Municipal na comunicação divulgada na rede social Faceook.

Apelando ao apoio de todos para que não haja um retrocesso no desconfinamento, a autarquia informa que serão feitas acções de sensibilização no sentido de se evitarem convívios familiares alargados; será mantida a fiscalização, por parte da GNR e da Polícia Municipal, em vários locais do concelho, designadamente no exterior das escolas; e haverá fiscalização do cumprimento, em contexto laboral, das medidas de segurança em vigor por parte da ACT.

O município faz ainda um balanço do processo de vacinação no concelho, onde já foram dadas 10.619 vacinas, “sendo que 2.394 correspondem à segunda toma”.

No final de Maio, adianta a mesma fonte, “prevê-se que a população com mais de 60 anos esteja vacinada, sendo que a tão desejada imunidade de grupo, ou seja, a vacinação de 70% da população do nosso concelho, poderá ser atingida na última semana de Julho”.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here