Foto: DR
Publicidade

As corporações de bombeiros voluntários de Lousada e de Baltar e Paredes vão ter Equipas de Intervenção Permanente (EIP). Os protocolos entre a Autoridade Nacional de Protecção Civil, as Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários e as Câmaras Municipais foram assinados, no passado dia 4, e homologados pelo ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita.

No total, foram constituídas 79 novas equipas EIP. Trata-se de equipas constituídas por cinco bombeiros em regime de permanência que “têm como missão assegurar serviços de combate aos incêndios; de socorro à população local em caso de incêndios, inundações, desabamentos, abalroamentos e em todos os acidentes ou catástrofes”.

Por Lousada assinou o protocolo o presidente da Câmara Municipal de Lousada, Pedro Machado, com a presença do presidente da direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Lousada, Antero Correia. Por Paredes, os protocolos foram assinados pelo Vereador da Protecção Civil da Câmara Municipal, Elias Barros, e pelas direcções dos Bombeiros Voluntários de Baltar e Paredes.

De acordo com o município de Lousada, o objectivo destes protocolos é “melhorar a eficiência da proteção civil e as condições de prevenção e socorro”.

O financiamento desta equipa é dividido em partes iguais pelos municípios e pela ANPC.

Publicidade