Publicidade

Jorge Mota, candidato do Movimento Por Croca, apresentou o seu manifesto eleitoral às eleições intercalares para a Freguesia de Croca, escrutínio que está agendado para o dia 27 de Maio. A sessão contou com a presença de 200 pessoas.

O candidato que é apoiado pela Coligação Penafiel Quer e cuja apresentação da candidatura contou com a presença do presidente da Câmara de Penafiel, Antonino de Sousa, e de outros dirigentes do PSD, comprometeu-se a mudar a freguesia, propondo um trabalho conjunto com a Câmara Municipal de Penafiel.

Ao Verdadeiro Olhar, Jorge Mota afirmou que, depois de vencer eleições,  pretende apostar na requalificação das vias de comunicação, fazendo com que Croca deixe de ter caminhos em terra, comprometeu-se a dar por finalizada a obra do cemitério paroquial, reduzir o preço das campas, assim como construir uma casa mortuária.

“Croca é uma das Freguesias do Concelho que tem mais caminhos em terra. Queremos mudar isso e, até ao final do mandato, garantir que todos esses caminhos são pavimentados. É também urgente terminar a obra de ampliação do Cemitério e reduzir o preço das campas, que são das mais caras do Concelho. Por outro lado, queremos iniciar o projeto de construção de uma Casa Mortuária para que as pessoas possam ter um espaço confortável para velar os seus entes queridos”, disse, salientando que o melhor aproveitamento da sede da Junta de Freguesia também é uma prioridade.

“Para isso, pretendemos instalar um Posto dos Correios e uma caixa multibanco neste edifício para que os croquenses deixem de ter de se deslocar a outras freguesias para acederem a esses serviços. Acreditamos que é possível melhorar o serviço de refeições e transporte escolar e, também, dinamizar mais iniciativas culturais e desportivas na Freguesia. Os mais desprotegidos terão uma atenção especial e, para tal, pretendemos criar um Plano Solidário para apoias as famílias mais carenciadas da Freguesia”, afiançou.

O candidato do “Movimento Por Croca” defendeu, também, a criação de um posto dos CTT fazendo uso das instalações da sede da Junta de Freguesia, colocar uma caixa multibanco e incrementar mais eventos culturais.

O candidato deixou, também, uma uma mensagem de esperança.

“Todos nós sabemos que é possível fazer mais e melhor pela nossa Freguesia. Infelizmente, Croca parou no tempo e, a partir de agora, queremos trabalhar com a Câmara Municipal e com as colectividades da Freguesia para recuperar o tempo perdido e garantir que Croca possa ser uma das melhores Freguesias do Concelho. Para isso é preciso que toda a comunidade, independentemente do seu partido político, se junte ao ‘Movimento por Croca’ para tornar o nosso futuro melhor!”, assegurou.

Citado em comunicado, Antonino de Sousa e Alberto Santos elogiaram as qualidades de Jorge Mota.

O mandatário da candidatura é Jorge Correia, conhecido na Freguesia por “Pedrinha”.

Jorge Mota é acompanhado, entre outros, pela Ana Isabel Ribeiro, por José Paulo Moreira e Pedro Vieira.

A apresentação da candidatura contou com a presença de vários dirigentes de associações culturais, desportivas e recreativas da freguesia.

Publicidade

O “Movimento por Croca” assume-se  como um movimento formado apenas por pessoas “livres” da freguesia, “uma lista com espírito jovem, gente de bem, que todos conhecem e com provas dadas na nossa terra”, lê-se na nota que nos foi enviada.

Recorde-se que a freguesia de Croca vai a eleições intercalares depois de os eleitos da Assembleia de Freguesia não terem chegado a acordo para eleição do executivo. António Líbano, actual presidente de junta, volta a ser o candidato do PS.