Valongo lança projecto “de ataque” à obesidade infantil

“Crescer +” nasce em parceria com um instituto e uma universidade e vai abranger as 3.174 crianças que frequentam o primeiro ciclo no concelho

1

O município de Valongo vai arrancar com um projecto que pretende avaliar a massa corporal dos 3.174 alunos que frequentam as escolas do primeiro ciclo no concelho de forma a determinar se têm peso acima da média, para depois definir estratégias de promoção de hábitos alimentares saudáveis.

Depois do diagnóstico, o objectivo é fazer um acompanhamento para perceber a evolução e chegar não só às escolas mas também aos hábitos das famílias.

“Este é um projecto-piloto para fazer um ataque sério à obesidade infantil que é um dos grandes problemas dos jovens”, explicou José Manuel Ribeiro, presidente da Câmara Municipal de Valongo, durante a reunião de executivo desta quinta-feira, em que o protocolo de parceria entre o Instituto Técnico de Alimentação Humana, a Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto e o município de Valongo foi aprovado por unanimidade.

“O problema da obesidade infantil é um dos grandes problemas dos jovens. Quase 40% são obesos”

O estudo de “Avaliação e auto percepção antropométrica de crianças do 1.º ciclo do ensino básico do concelho de Valongo” enquadra-se no Plano de Acção 2017/2018 do Projecto Educativo Municipal de Valongo, sob a designação “Crescer +”.

“O objectivo deste estudo, além do conhecimento do estado de crescimento das crianças, passa ainda pela identificação de eventuais necessidades de intervenção e encaminhamento, possibilitando a posterior definição de estratégias e programas de intervenção adequados”, define o protocolo.

“Este era um projecto que já deveria ter arrancado no ano passado mas que exigiu autorizações da DGEST e da Comissão Nacional de Protecção de Dados”, referiu o vereador da Educação do município de Valongo.

Segundo Orlando Rodrigues, o estudo vai medir a massa corporal dos alunos e avaliar os hábitos alimentares em casa e na escola com o objectivo de fazer um diagnóstico da realidade do concelho. “Vamos perceber se os alunos do primeiro ciclo têm peso acima da média e depois fazer um trabalho com a escola e alunos para estimular bons hábitos alimentares. A ideia é ir repetindo o diagnóstico para avaliar a evolução”, disse.

“O problema da obesidade infantil é um dos grandes problemas dos jovens. As estatísticas mostram que quase 40% são obesos, o que significa que se a tendência não for invertida vão durar menos anos que os pais ou viver com problemas de saúde gravíssimos, com os encargos que isso representa para o Serviço Nacional de Saúde”, sustentou José Manuel Ribeiro, afirmando que este projecto quer ser “um ataque sério à obesidade infantil”.

Recorde-se que, nos últimos anos, a Câmara Municipal de Valongo lançou rastreios de daltonismo, acuidade visual e de saúde dentária junto dos alunos do concelho.