Publicidade

Em alguns anos que já levamos de vida política em Penafiel, confesso que se já pensava que tinha ouvido e visto de tudo mas… enganei-me.

Isto porque, o senhor presidente da CMP, tem demonstrado nos últimos tempos um discurso e intervenções públicas que fazem corar de vergonha quem está na política por imperativos de verdade e de fazer mais e melhor pelo nosso concelho.

Fica muito mal a um Presidente de Câmara, não ter a dimensão nem o respeito que o concelho exige e usar uma demagogia e populismo barato (infelizmente até agora sem contraditório), para dizer o que quer e como quer, torneando a seu belo prazer a realidade dos factos.

Lamentável.

Quando diz e afirma que o concelho de Penafiel, figura no leque dos municípios a nível nacional que mais investiu e simultaneamente que diminuiu a dívida em 5 milhões de euros, qualquer pessoa meridianamente inteligente vê que uma coisa não bate certo com a outra, ou em linguagem simples de Camões, só pode estar a omitir os factos, e em suma, a faltar à verdade.

Mas quando se faz isto conscientemente aí é mais grave.

Ou se mente compulsivamente e é mau…ou se é incompetente… e aí ainda é pior!!

Devia o senhor presidente da Câmara e seus apaniguados dizer e explicar bem devagar aos nossos munícipes, a razão pela qual estão há 16 anos no poder, e no que toca a questões centrais do nosso concelho tudo ficou na mesma.

Exemplifico:

O problema do trânsito caótico na cidade, continua por resolver;

A alegada falta de transparência nos procedimentos de concurso continua a ser uma mancha negra deste executivo, que foge destes temas como pode;

Os ajustes directos dos últimos quatro anos, são qualquer coisa como de extraordinário e que não se consegue encontrar resposta plausível e objectiva para tal;

O demorar mais de 300 dias a pagar aos fornecedores e nem sequer fornecer os dados à DGAL, é algo absolutamente inexplicável e de uma falta de rigor sem limites;

A falta de cultura democrática deste executivo atingiu neste mandato o seu apogeu, pois este executivo tenta controlar tudo o que pode, apoiando de forma despudorada algumas associações com a condição expressa de alguns dos seus dirigentes integrarem as listas da coligação CDS/PSD;

Como gosto de concretizar, a actuação de responsáveis camarários em algumas freguesias do concelho, por exemplo na EJA, é de uma falta de cultura democrática atroz.

E mais grave, no recente episódio das entidades responsáveis pela realização das Endoenças, como ficou bem patente na assembleia municipal, o senhor presidente da câmara foi acusado pelo autarca local de mentir, o que é muito mas mesmo muito feio.

Mas vamos mais longe: o autarca de Penafiel mentiu igualmente aos vereadores do PS na reunião de câmara quando questionado sobre esta matéria, isto porque as explicações e documentos exibidos pelo autarca de Eja, deixaram sem argumentos o senhor presidente da câmara.

Sem palavras!!!!

Quem falta à verdade, não pode servir a comunidade.

E falo numa freguesia onde nem sequer a mesma é liderada pelo partido a que pertenço, mas jamais um presidente câmara com dimensão politica e respeito pelos demais eleitos, podia pactuar e/ou participar nessa forma de estar e actuar.

Mas há muitas mais freguesias assim, que oportuna e publicamente os penafidelenses saberão:

Inexplicável este clima de medo exercido por quem está no poder há 16 anos, e quer manter o status custe o que custar, pois caso o poder se desvaneça, as coisas podem-se complicar.

Pergunto : Medo de quê?

Chega.

Um executivo que tem a dirigir-nos pessoas que utilizam as associações e instituições para se vangloriarem de feitos que manifestamente a participação camarária foi reduzida.

Todos nos devemos congratular pela nossa centralidade e história impar no panorama regional e mesmo nacional, mas basta de mentira e de propaganda.

Este executivo que durante três anos nenhuma obra de envergadura fez, que se limitou a fazer mera gestão de corrente, lançou um conjunto de obras à pressa a meio ano das eleições, algumas delas sem qualquer visão de futuro e que servem apenas para tentar mostrar obra rápida a troco de eventuais votos.

Algumas obras farão de Penafiel uma cidade ainda mais caótica ao nível do trânsito;

Neste particular seria merecido um galardão a este executivo relativo ao lançamento em quantidade de obras sem visão de futuro!

Mas nada que se estranhe pois estes mesmos responsáveis políticos avalizaram e construíram um centro escolar de grandes dimensões em pleno centro da cidade, sem acautelarem a fluidez de tráfego.

Uma câmara municipal que está depauperada pois, se assim não fosse, pagava aos fornecedores a tempo e horas.

Uma câmara municipal que alienou património municipal para fazer obras eleitorais; ( quando se está bem de saúde financeira compra-se património não se vende);

Vendeu obra feita para pagar obra ainda por fazer e que outros terão que pagar!

Estes actos de má gestão, devem ser escrutinados, e uma das principais medidas a adoptar, caso os penafidelenses nos concedam a oportunidade de gerir o nosso concelho será justamente auditar todos estes actos de gestão em detalhe a bem da verdade, de toda a verdade e transparência que deve nortear a gestão da coisa pública.

Iremos AUDITAR todos os actos deste executivo nos últimos anos;

Chega da politica do quero, posso e mando!!

Daí que se compreenda talvez a razão por que são poucos aqueles que contratam ou que a câmara deixa contratar.

Uma câmara municipal que tem o desplante e falta de pudor de assumir a paternidade de obras que não são suas;

Cito a título de exemplo: a beneficiação da Estrada Nacional 15, a rotunda da Ribeira, beneficiação do Mosteiro de Paço de Sousa, entre muitas outras;

Uma câmara municipal, que devia explicar à população nomeadamente de Bustelo e de Paço de Sousa a sua quota parte da colaboração na revitalização dos monumentos existentes (que deixou votar ao abandono durante todo este tempo), mas que agora à pressa, coloca outdoors para tentar dizer o que não é!!

Esta forma de fazer politica, que nunca se viu em Penafiel, demonstra uma pequenez de gestão não compatível com a nossa grandeza enquanto concelho referencial.

Preferiu a CMP, colocar placas alusivas às obras que apenas contribuiu com 15%, em tamanho gigante para enganar as pessoas, passando a ideia que o investimento é todo municipal.

Esta política da mentira deve ser contraditada e escrutinada.

Felizmente que há eleições, e espero bem, debates para que os penafidelenses saibam tudo em detalhe.

É preciso uma gestão inteligente da nossa câmara que respeite tudo e todos e tratem todos os penafidelenses por igual.

Uma gestão de proximidade e de verdade.

Uma gestão que apoie e não use as instituições do concelho;

Uma gestão onde os actores políticos pareçam e sejam de facto, paladinos do serviço público;

Isto sim, é servir a comunidade de forma séria, com trabalho e competência.

Só assim iremos ter um PENAFIEL PARA TODOS!