Paredes tem a incidência mais elevada da região e Lousada a mais baixa

Concelhos de Paços de Ferreira e Penafiel aumentaram casos em relação à semana passada. Valongo baixou

0

Depois de, ontem, o primeiro-ministro ter anunciado que Paredes e Valongo não avançavam para a próxima fase do processo de desconfinamento juntamente com o resto do país, o relatório de hoje da Direcção-Geral da Saúde vem mostrar que estes dois concelhos estão com evoluções distintas.

Em relação à semana passada, Paredes ainda agravou mais a incidência a 14 dias por 100 mil habitantes, enquanto Valongo registou uma redução.

Em Paredes, a incidência passou de 209 para 244, revelam os dados de 14 a 27 de Abril da DGS. Valongo desceu dos 185 casos por 100 mil habitantes para uma incidência de 154 casos, no mesmo período.

Em Paços de Ferreira e Penafiel, concelhos que o Governo colocou em alerta, face ao elevado nível de risco, e que podem vir também a parar ou até recuar o processo de desconfinamento, houve aumentos na última semana.

Paços de Ferreira passou de 125 para 155 casos por 100 mil habitantes a 14 dias, enquanto Penafiel subiu dos 130 para 155 casos.

Além de Valongo, Lousada foi o único concelho, entre estes cinco, a baixar a incidência. É o município com situação mais favorável, tendo actualmente 38 casos por 100 mil habitantes. Os últimos dados atribuíam ao concelho 56 casos.

Hoje o país não registou vítimas mortais por Covid-19. Há mais 460 casos positivos confirmados.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here