Foto: DR

A Associação Casa Daniel, em parceria com várias entidades, incluindo a Câmara de Paredes, está a desenvolver um conjunto de iniciativas para assinalar os 50 anos do nascimento do poeta Daniel Faria, natural de Baltar, Paredes.

“50 vozes para Daniel Faria” é o nome da iniciativa a desenvolver este sábado, dia 10 de Abril, com “várias vozes partilhadas na internet a evocar os poemas e a memória do poeta”.

“É esta a forma encontrada pela Associação Casa Daniel, em tempos de confinamento, para assinalar os 50 anos do nascimento do poeta Daniel Faria – para José Tolentino Mendonça, ‘um dos mais importantes poetas portugueses nascidos no século XX’, cabendo ‘ao século XXI a tarefa de descobri-lo'”, referem em nota de imprensa.

Quem quiser participar pode ainda enviar uma mensagem gravada com duração até um minuto de um dos seus poemas ou uma memória, até 10 de Abril por WhatsApp (937 059 427). Serão depois partilhadas no site criado ou na página de Facebook da instituição.

O programa comemorativo, a desenrolar até 2022, integra já um colóquio “Daniel, nome de poeta”, a 12 de Junho 2021, na Igreja Santa Maria – Marco de Canaveses; uma residência Artística de Pintura “A Casa do Daniel”, de 10 a 12 de Setembro de 2021, na Casa Daniel, Granjinha, Tabuaço, sob orientação do atelier do pintor Alberto Péssimo; a tertúlia “A poesia de Daniel Faria a partir da Estética” , a 4 de Outubro 2021, Círculo de Bellas Artes – Madrid; e a exposição resultante da Residência “A Casa do Daniel” e apresentação do livro de actas dos colóquios, a 1 de Dezembro de 2021, em Paredes.

No sábado, 10 de Abril, realiza-se também uma conferência no Marco de Canaveses.

“A programação tem por intenção levar a poesia do Daniel junto de novos leitores e trazer ao público novas perspectivas sobre a sua arte poética, como seja a dimensão estética”, dizem os organizadores.

Toda a informação pode ser consultada no site www.danielfaria.pt.

Daniel Faria nasceu em Baltar, Paredes, a 10 de Abril de 1971. Frequentou o curso de Teologia na Universidade Católica Portuguesa – Porto, tendo defendido a tese de licenciatura em 1996. No Seminário e na Faculdade de Teologia criou gosto por entender a poesia e dialogar com a expressão contemporânea. Licenciou-se em Estudos Portugueses na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. A partir de 1990, e durante vários anos, esteve ligado à paróquia de Santa Marinha de Fornos, Marco de Canaveses. Faleceu a 9 de Junho de 1999 quando estava prestes a concluir o noviciado no Mosteiro Beneditino de Singeverga.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here