Foto: DR | Arquivo

Os deputados do PSD eleitos pelo Porto pedem a intervenção do Governo para que seja ultrapassado o impasse em torno da competência para a realização de obras de reparação da Estrada Nacional 105, em Alfena, Valongo.

Em causa está uma estrada “muito degradada, fruto do trânsito de veículos que evitam as portagens da A41, mas também da circulação de veículos pesados de mercadorias, de dia e de noite, sobrecarregando e danificando ainda mais o piso de uma via que não está preparada para este volume de carga”, alegam.

A situação há muito é contestada pela população e pela Junta de Freguesia de Alfena.

Numa pergunta aos ministros das Infra-estruturas e da Habitação e da Administração Interna, os deputados criticam o “jogo de empurra” de responsabilidades entre a Câmara de Valongo e a Infra-estruturas de Portugal (IP), tendo em conta notícias vindas a público.

“De um lado, a autarquia alega que cabe à empresa pública a ‘realização de reparações’; do outro, a IP considera que compete à autarquia a resolução dos problemas resultantes do ‘abatimento do pavimento ao colector e das tampas’ de saneamento básico e de abastecimento de água”, descrevem os deputados na questão enviada.

Para o PSD, é inaceitável o “endosso permanente de responsabilidades, que prejudica em primeiro lugar a população ali residente, e que deixa prenunciar a ocorrência de acidentes rodoviários graves”. “A população de Alfena vem contestando o facto, pois os aluimentos persistem e as intervenções pontuais – os ‘tapa buracos’ – disfarçam pontualmente o problema, mas não o resolvem”, acrescentam.

No início do mês, os vereadores do vereadores do PSD aproveitaram a reunião de Câmara de Valongo para questionar o executivo socialista sobre a questão. Pelo PS, o vereador
Paulo Ferreira, lembrou que têm sido feitas pressões para resolver os problemas daquela via. “Como estamos do lado da solução estamos a preparar uma empreitada de 323 metros nas águas pluviais para corrigir esses abatimentos. Mas a intervenção não vai resolver todos os problemas, essa responsabilidade é da IP”, frisou.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here