Mais que uma competição, o Vocal Art Choir Competition (VACC), encontro de coros que decorre, até domingo, assume-se como uma forma de promover a cultura em Paços de Ferreira e na região.

Nos próximos dias vão realizar-se mais de uma dezena de concertos, em igrejas e monumentos, contando com a participação de 17 coros, alguns deles internacionais, mais o coro organizar, o Vocal Art Ensemble.

Quem vem espera convívio, muita música e conhecer a região. É o caso dos Cantores Varmienses, da Polónia. “Estamos pela primeira vez em Portugal. Há quatro anos estivemos em Espanha e antes na Bulgária. Trabalhamos juntos há cerca de 10 anos e participar em competições não é normal para nós”, explica Benedykt Blonski, maestro. “Esperamos passar um tempo fantástico em Portugal. Gostamos do sol e sabemos que as pessoas portuguesas são muito simpáticas e amigáveis”, acrescenta.

Ganhar não é o mais importante, mas querem sobretudo mostrar o que fazem. “Gostamos de cantar e mostrar os compositores polacos. Temos muitas músicas da Polónia que serão interessantes para os portugueses”, acredita.

Mais de perto, Francisco Campos, responsável da direcção do Ensemble Vocal pro Música, do Porto, espera que os próximos dias sejam um momento de convívio entre os coros. “Temos alguma experiência de concursos e o melhor prémio que se traz é sempre o convívio, o conhecer novas pessoas e ouvir novas músicas. Esperamos que este seja um sucesso”, afirma, dizendo que para o grupo também será “fantástico conhecer também o património desta região”.

Ana Sousa, presidente da Associação Vocal Art Ensemble, organizadora do evento, diz que o grande objectivo é dinamizar o concelho de Paços de Ferreira e a região do Vale do Sousa. “A expectativa é grande. Há alguma competição saudável e alguma picardia salutar, mas acima disso queremos promover a cultura, elevar a música coral e dá-la a conhecer”, assume.

Este ano o evento conta com o apoio dos municípios de Paços de Ferreira, Penafiel, Paredes, Felgueiras, Lousada e Castelo de Paiva. A meta é voltar a realizar o VACC daqui a dois anos.

“Este evento vai extravasar o concelho de Paços de Ferreira. Queremos que a Capital do Móvel se transforme, de hoje e até domingo, na capital da música e da excelência”, disse Paulo Sérgio Barbosa, vereador da Cultura da Câmara de Paços de Ferreira. O autarca salientou ainda que o concelho tem um património cultural vasto, como o Mosteiro de Ferreira e a Citânia de Sanfins, que a iniciativa vai divulgar.