Publicidade

 

Sou apologista que na vida em geral, e na política em particular, aqueles que desempenham funções, seja ao nível do poder ou da oposição, devem contribuir à sua escala e dimensão, para ajudar as suas freguesias, concelhos, regiões ou país a crescer e a atingir patamares de prosperidade e de sustentação que a todos nos orgulhem.

A crítica por crítica, condena sempre os seus autores mais cedo ou mais tarde ao fracasso, e a caírem amarrados à sua “pseudo importância e/ou peso politico” que de nada serve às comunidades a não ser aos próprios, designadamente à manutenção do seu status quo.

Em Penafiel, nomeadamente ao nível da oposição na vereação municipal na qual tenho naturais responsabilidades, os eleitos têm dado excelentes exemplos com os seus constantes e permanentes alertas, sendo que a Câmara Municipal algumas vezes até segue as nossas sugestões, ficando sempre a ganhar a nossa comunidade.

Este mandato, são já vários os exemplos de sugestões e/ou recomendações que os vereadores não executivos têm deixado, sendo certo que posteriormente a Câmara Municipal, replica essas ideias, não devendo ter qualquer receio de dizer, como já devia ter feito, que essas propostas foram apresentadas pelos vereadores sem pelouro.

São dezenas em poucos meses, mas deixo apenas alguns exemplos:

Desde propostas de intervenção na saída da Auto-estrada – A4, passando pela necessidade de rectificação de erros de concepção na obra da variante do Cavalum, à necessária intervenção nas imediações do Centro Escolar de Penafiel, à intervenção para se minorar os efeitos nefastos da ETAR de Paço de Sousa, ao prazo de vida útil do Aterro Sanitário de Rio Mau, à necessidade de se tratar e cuidar com condições dignas os nossos animais, mormente disponibilizando melhores condições no Centro de Recolha Oficial, à morosidade de algumas obras que urge intervenção urgente, tais como, a rotunda em Oldrões, Zona Industrial de Recezinhos, Limpeza do Rio Sousa, intervenção para construção do IC 35, redução do prazo de pagamento a fornecedores, necessidade de maior contenção orçamental em algumas realizações onde a relação custo/beneficio nem sempre existe, entre tantas outras, os vereadores não executivos têm também obra feita.

Evidentemente que, nem sempre este trabalho passa para a nossa comunidade, pois, e ao invés do poder em funções que de forma semestral através de revista municipal paga pelo erário público demonstra aquilo que vai realizando em Penafiel, os vereadores sem pelouro, não dispõem, como deviam, desse mesmo espaço para prestarem contas do que têm feito pela sua comunidade.

Seria bom, que a autarquia de Penafiel, replicasse esta prática de dar voz aos vereadores sem funções executivas, por forma que nesse mesmo espaço, com a mesma dignidade do executivo em funções, pudessem apresentar à população o seu “relatório de actividades”, e se tal acontecesse, muitos ficariam surpreendidos pela quantidade, e desculpem a imodéstia, também qualidade de muitas das propostas apresentadas.

Foi assim, e será sempre assim, porquanto os eleitores devem saber aqueles que estão e estarão na política com um único denominador comum: SERVIR e AJUDAR a fazer MAIS e MELHOR PENAFIEL.

Este é o nosso desígnio, porque após as lutas eleitorais, muitas delas duras, temos que ter a dimensão ética, política e até pessoal de respeitar os nossos eleitores e o papel que de forma livre e democrática confiaram a cada um de nós.

Seja no poder ou na oposição a dignidade e a alegria de servir Penafiel é a mesma, na convicção profunda e cada vez mais real, que apenas por mera questão de tempo, chegará a nossa vez, e com isso a oportunidade e possibilidade de exercer funções executivas, com os meios ao nosso dispor, deixando todo o nosso saber, empenho, determinação, disponibilidade e sentido de serviço público a Penafiel e aos Penafidelenses.

O esperar por um lado, e por outro, o trabalhar com rumo, serenidade, lucidez e clarividência para que as coisas aconteçam, é uma virtude dos resilientes, dos lutadores incansáveis em servir e que gostam de dizer bem alto, onde quer que estejam, com quem quer que estejam, e com uma alegria e orgulho contagiantes:

“SOU PENAFIDELENSE”.

PORQUE PENAFIEL, É PENAFIEL!!