Foto: Fernanda Pinto/Verdadeiro Olhar

Em Janeiro de 2018, as comissões políticas concelhias do Partido Socialista vão a votos para decidir quem vai liderar as estruturas nos próximos dois anos.

Em Paredes, Penafiel e Valongo vai haver mudanças, visto que os actuais dirigentes não se recandidatam. Já em Lousada e Paços de Ferreira vai haver recandidatura de José Santalha e Paulo Sérgio Barbosa, respectivamente.

O primeiro candidato a surgir foi Nuno Araújo, em Penafiel. O socialista, que apresenta oficialmente a sua candidatura à presidência da Comissão Política do Partido Socialista de Penafiel no próximo dia 16. Sucederá a Fernando Malheiro, actual líder da estrutura.

Ao Verdadeiro Olhar, Nuno Araújo adiantou que pretende um partido “unido, mobilizado, implementado no terreno e em simbiose com a sociedade civil” para que consiga “desenvolver novas ideias, apresentar novos protagonistas e construir um PS capaz de liderar uma verdadeira alternativa de futuro para o concelho”. As suas principais metas são colocar o partido a vencer as eleições europeias e legislativas agendadas para 2019 e, com essa vitória, alavancar uma outra nas autárquicas de 2021.

Em Paredes ainda não há candidatos conhecidos, mas é certo que José Baptista Pereira não se recandidata ao cargo. Como confirmou ao Verdadeiro Olhar, Baptista Pereira, actual presidente da Assembleia Municipal de Paredes, quer com esta atitude “abrir o partido a gente nova” para iniciar um novo ciclo.

Também em Valongo, José Manuel Ribeiro, que ainda poderia fazer mais um mandato, decidiu não se candidatar para dar espaço à renovação do partido. Ivo Vale Neves, actual presidente da Junta de Freguesia de Valongo, será candidato. “Um conjunto de pessoas, incluindo José Manuel Ribeiro, falaram comigo e sugeriram que fosse candidato nesta missão de renovação do partido. Resolvi aceitar”, explica o socialista. Não haverá ruptura com o trabalho feito, até porque os resultados estão à vista com o reforço conseguido pelo PS nas últimas eleições autárquicas, quer na câmara quer nas juntas de freguesia. “Ainda não oficializei a minha candidatura, mas julgo ser um candidato de união. Os meus principais objectivos passam por manter o partido virado para fora e para as pessoas e manter o partido unido”, adiantou Ivo Vale Neves.

Em Lousada, José Santalha é recandidato para mais um mandato. Com mais de 30 anos de militância o histórico do PS Lousada já liderou o partido nos últimos oito anos e vai candidatar-se a um terceiro mandato, confirmou, sem adiantar para já projectos.

Por fim, em Paços de Ferreira, o rosto do PS também se mantém. Paulo Sérgio Barbosa, que está desde 2010 à frente da concelhia, vai recandidatar-se ao cargo. “Quero consolidar o trabalho feito e reforçar e afirmar o partido”, referiu o também vice-presidente da Câmara Municipal de Paços de Ferreira. O líder do PS local salientou as conquistas conseguidas nos últimos anos, com os socialistas a vencerem as eleições para a câmara municipal e para mais juntas de freguesia, algo que reforçaram nas autárquicas de Outubro último. Depois deste mandato, Paulo Sérgio Barbosa acredita que está na hora de sair para dar a gestão do partido a gente nova.